ShareThis

03 junho 2009

Flores Frívolas No Jardim Da Sacanagem




Meu Deus
Como sou imbecil
Imbecil sim
E ainda por cima cego
Isso mesmo
Sou cego também
Num mundo de cegos
Onde quem tem um olho é míope
Aí lascou

Nada não neguim
O negócio é curtir
Vamu curtir
Chegou o momento
É época do pão e circo
Ops...
Quer dizer
É época de carnaval!
O samba no pé
A lôra gelada na mão
E a morena quente no colo do alemão
Solta o pancadão meu irmão

Cadê o grito da galera???

Hêêêêê!!!

E a moçada cai na folia!

Hêêêêê!!!!

Olha a goma!!!

Hêêêêê!!!
Olha o confete!!!
Hêêêêê!!!
Olha o lança perfume!!!
Hêêêêê!!!
Olha o tráfico de drogas lucrando alto!!!
Hêêêêê!!!
Olha os gringos comendo a criançada!!!
Hêêêêê!!!
Olha a Aids!!!
Hêêêêê!!!
Olha os filhos que não voltam pra casa!!!
Hêêêêê!!!
Olha um monte de mães chorando!!!
Hêêêêê!!!
Olha o sorriso amarelo!!!
Hêêêêê!!!
Olha a folia da solidão coletiva!!!
Hêêêêê!!!
Olha o pessoal cagando pro que eu tô falando!!!
Hêêêêê!!!
Olha o Hêêêêê!!!
Hêêêêê!!!

- Estamos ao vivo do meio da folia pra todo o Brasil... Tem um folião aqui e vou conversar com ele! E aí amigo? Que tá achando da festa?
- Sóóóóóóóóó...
- Muita mulher bonita?
- Sóóóóóóóóó...
- O que você tem a dizer pra quem tá em casa?
- "?"

... passaram-se alguns segundos, afinal de contas a pergunta foi muito complexa... o folião enfim responde... e a produtiva entrevista continuou...


- Sóóóóóóóóó...

- Veio com a turma ou sozinho?
- Sóóóóóóóóó...
- E como você se sente curtindo essa folia sozinho no meio desse mar de gente?

... a resposta? adivinha!?


- Sóóóóóóóóó...


Mas tem essa não
Vamos pra folia meu irmão
E tôme pancadão
É tempo de folia
É tempo de curtição
Tá todo mundo convidado
Pro bloco da solidão

... a folia de pessoas que fingem a pseudo-felicidade e o vazio contentamento de achar (fingir?) que tem tudo não tendo absolutamente nada...

Imbecil
É isso que sou

Por quê?
Por quê meu Deus?
Como fui deixar acontecer?

Escapou por entre meus dedos
Nunca mais vou vêla
Nunca mais
Nem na vida
Nem no carnaval
Nunca mais

Ela

Um lindo rosto
Perdido na multidão

Adeus

Mas tem essa não
A fila anda mah
Levanda a cabeça
E vamos
Vamos pro baile de máscaras
Basta sair de casa e verá
Em meio a tempestades de goma
E o brilhar de confetes
O carnaval das vaidades e ostentações

Eu desisto
Não luto mais
Me entrego
Vou ao baile de máscaras

Ponho a máscara da felicidade
E mergulho no mar de sorrisos falsos
Eu sou um gênio
Felicidade
Minha melhor fantasia

E quando o bloco passa
De repente tudo perde a graça
Foi tão rápido
Nem percebi
O tempo não perde tempo

E volto pra casa na quarta
Com a alma em cinzas

E é com muito pesar que tiro minha máscara
Finalmente
Ai que dor

Contemplo meu rosto no espelho
E pra minha triste surpresa
Percebo que não tenho rosto
Tudo o que vejo é um imenso vazio
O nada

Mas tem nada não
Ainda bem que máscaras é o que não me falta
E pra ocasiões assim tenho uma perfeita
Uma máscara que particularmente não gosto
Mas faz-se necessária nesse exato momento

Ponho a máscara da rotina
E sigo o enfadonho bloco do cotidiano

Qualquer coisa é melhor que ser vazio
Longe de mim ser o que sou
Sou o que não sou

Viva as máscaras!!!
Hêêêêêê!!!

É melhor assim
Acredite

Tá triste?
Infeliz?
Sozinho?
Amargo?
A cabeça dói?

Eu te pergunto:

Quem se importa?


Eis a realidade!
Ninguém se importa camarada!

Uma solução?

Simples

Finja!!!

É melhor fingir

Fingir que não é amargo
Fingir que acredita
Fingir que se importa
Fingir que é interessante
Fingir que é feliz

Fingir


Entendeu?

Entendeu mesmo?


Então meus parabéns!!!

E adeus


E pra não perder o costume
Um último brado pra comemorar o fato de não ter o que comemorar
Então lá vai
Todo mundo junto
No três
1
2
3

Hêêêêêêêê...

"Mas para meu desencanto
O que era doce acabou
Tudo tomou seu lugar
Depois que a banda passou

E cada qual no seu canto
Em cada canto uma dor
Depois da banda passar
Cantando coisas de amor"

Trecho da canção "A Banda" de Chico Buarque de Holanda

E LEMBRE-SE:

"Todo carnaval tem seu fim..."
(Marcelo Camelo)

P.S.- A trilha sonora do meu carnaval?
"O bloco do eu sozinho"(Los Hermanos)

George Facundo

Um comentário:

lia. disse...

amei!
simplesmente ótimo!

xD