ShareThis

09 junho 2010

Yancey, Velho Companheiro






Livro: A Bíblia, minha companheira
Subtítulo: 366 leituras e reflexões sobre histórias, personagens, lugares e significados do Livro dos livros
Autor: Philip Yancey e Brenda Quinn
Editora: Vida
Páginas: 366

Tenho 28 anos, e desde os 15 sou cristão. Lembro que, logo quando comecei a estudar os evangelhos, ganhei meu primeiro livro do Yancey “O Jesus que eu nunca conheci”, e desde então Yancey têm sempre feito parte de minhas leituras. Quando saiu o livro "A Bíblia, minha companheira" fiquei feliz em saber que seria em forma de meditações diárias.

E realmente fiz todas as meditações durante 1 ano.

Confesso que, por muitas vezes, devido a correria do dia-a-dia, eu não me aprofundei nas meditações, mas apenas passei o olho, o que me fez não aproveitar tanto o livro como deveria.

Agora estou relendo-o com minha namorada, na verdade não só relendo, mas estudando à fundo, e sem a pressão de ser uma coisa diária (em torno de 2 vezes na semana) e tem sido uma experiência satisfatória.

Enfim, se você comprar esse livro vai estar adquirindo um ótimo livro de meditações diárias. Mas aconselho que, se seu tempo for corrido e você for ler às pressas, não vai absorver tudo o que ele tem para lhe dar. É livro para ler com calma, e funciona tanto para leituras individuais como em grupos.

Ele percorre toda a Bíblia (de Gênesis à Apocalipse) lhe dando uma boa perspectiva da Bíblia como um todo, destacando que ele (Yancey) não se limita a obviedades, como fazem muitos escritores, tampouco foge de passagens difíceis e por demais polêmicas. É Yancey!

Para os que conhecem o autor, vai ser legal ler a Bíblia junto de um cara que tem uma visão muito clara das coisas relacionadas a cristandade. Para quem não conhece Yancey e não tem familiaridade com a Bíblia, por achar difícil, complicada e obscura, é uma boa oportunidade de dar um passeio pelas Escrituras, tendo em Yancey um professor paciente e esclarecedor.

Cada estudo tem um texto bíblico (só a citação, portanto você precisa de uma Bíblia junto para ler as passagens), seguido do texto, e ao final tem perguntas para você meditar.

Você está convidado a encontrar muitos tesouros preciosos na Bíblia lendo-a com um (pelo menos para mim) dos bons pensadores cristãos da atualidade.

Então, boa leitura!

6 comentários:

K & D disse...

Fiquei curiosa! Imagino que seja útil para uma pesquisadora de Spinoza né? rsrsrs...q c axa?

Camila Ataliba disse...

Geeeeeeeeeeente, a-do-reeeeeeeeeeeei

Yancey eh de longe meu escritor cristao contemporaneo predileto!
Na certa vou pedir de aniversario à mamae.

Obrigada pela dica.
Bjinhos

andreia inoue disse...

nao conheco os livros do yancey,mais irei procurar esse que vc esta indicando.Ultimamente estou completamente desligada dos estudos biblicos,que minha mae nao leia o seu blog,senao estou frita,hahahah!
Sobre a Torre,nao sei precisamente a altura,mais com certeza eh mais de 300 metros.
um abracao.

Celsina disse...

Não sou muito chegada a bíblias nem histórias sobre, bem, pra falar a verdade sou totalmente cética, mas o incrível disso é que sou neutra (eu acho xD) e nem faço campanha negativa; lendo sua resenha me lembrei de uma serie que comecei a ler, se chama “Deixados para trás”, não sabia que ela era religiosa, tão religiosa que chega doer auhauha, mas tirando essa parte de puxar muito para o lado de acreditar numa força superior a serie ate que é interessante, e estou gostando :p
Já ouviu falar?

Abraço!
Cel ^.^

Marlon Marques disse...

Grande George,

É com grande satisfação que comento essa sua resenha do excelente escritor Philip Yancey. Ninguém como ele para falar da maravilhosa Graça divina. Ainda não li esse livro que você nos indicou, mais certamente lerei, pois ler Yancey com meditações bíblicas, certamente será genial.

Fica na Paz, meu brother!

Indique-nos mais livros, sei que você gosta muito de ler!

K & D disse...

Fugindo do assunto da postagem e respondendo:

O intuito do blog foi escrever o q dê na telha... guardar memórias...as músicas q aqui estão dizem o q quero dizer... eu consigo ver a profundidade das letras, não só do ritmo e relaciono com a minha vida, com meu cotidiano! Acabo sempre falando ao final de cada uma aquilo que penso de forma breve e destaco em negrito o trecho que quero evidenciar no momento... sou puramente coração e a música é como o sangue que circula em mim...

Brigada pelas suas frequentes visitas... O q falo normalmente não passa de baboseira romantica!