ShareThis

21 julho 2010

Loucura para clarear o intelecto!






Livro: Dom Quixote
Subtítulo: Livro Primeiro e Livro Segundo (Coleção L&PM POCKET, vol. 400 e 401)
Autor: Miguel de Cervantes Saavedra (1547 - 1616)
Editora: L&PM POCKET
Páginas: vol. 400 (511p) / vol. 401 (518p) 

Gostei do livro.

Mas você corre o risco de não gostar dele de cara. Tem que ter perseverança. Porque Cervantes lhe ganha pela convivência.

Ainda mais se você leu a mesma edição que eu, da L&PM POCKET, em dois volumes, somando os dois livros quase mil páginas.

Sugiro que você dê ao livro um crédito de pelo menos 150 páginas. Se ainda assim ele não lhe seduzir, esqueça! Doe o livro para uma biblioteca pública perto de sua casa, e alugue um bom filme para desopilar.


Miguel de Cervantes
Avô do Monty Python 

Dom Quixote trata de um cara viciado em literatura de cavalaria, que depois de tanto ler esse gênero literário, pira o cabeção achando que é de fato um cavaleiro andante. Daí resolve sair pelo mundo atrás de aventuras (e desventuras) dignas de serem contadas! Sem esquecer que nesta jornada ele tem como companhia um escudeiro (tão doido quanto) chamado Sancho Pança.

Dom Quixote daria uma ótima série de tv (com várias temporadas), pois em quase todos os capítulos existem uma mini aventura. E acredite, Dom Quixote tem muitos capítulos!

À medida que você avança na leitura, pode sentir uma leve sensação de tédio. Mas não se preocupe, quando o tempo de leitura corre mais um pouco, você se vê como que acostumado com a companhia do livro e ele entra na sua rotina, se torna parte de você. (relevem o exagero!)

Demorei torno de um mês para concluir a leitura. E agora, estou aqui, às traças e órfão, com saudades do nobre cavaleiro e seu inseparável escudeiro.

Nem vou entrar no mérito da importância histórica do famoso folhetim de Cervantes. Para isto você tem o bom sabe tudo tio Wiki.

Se você é daqueles que, ao se deparar com um grosso volume de um clássico da literatura, já sente aquele calafrio na espinha pensando que, além da grossura, ainda vai ter que encarar uma linguagem difícil (para os cult's leia-se: linguagem sofisticada ou clássica), não se desanime, ó desocupado leitor. É normal! Você não tem do que se envergonhar. Há outras formas de você entender o personagem Dom Quixote sem necessariamente ter que ler os dois volumes do livro.

Uma delas é assintindo ao filme Don Juan DeMarco; com atuação bem convincente e marcantes de Jonny Deep e Marlon Brando.


Tá com preguiça de ler Dom Quixote?
Sem problema! 
Veja este filme!

Ou, se você quer uma coisa mais na real, acesse o Youtube e veja todas as entrevistas e participações em programas de tv do INRI Cristo, que, a meu ver, é um ótimo exemplar de um verdadeiro Dom Quixote dos nossos loucos tempos. E que, ainda por cima,  consegue ter uma legião de Sanchos Pança seguindo ele.

INRI Cristo!
Um Típico Dom Quixote Contemporâneo! 

Isso tudo, tomando um bom vinho vagabundo ao som de Balada do Louco dos Mutantes!

Então, para todos os loucos de plantão, o meu sincero lero lero lero!

E claro, boa leitura! Sempre!

Bônus Track: Balada do Louco (Os Mutantes)

13 comentários:

Marlon Marques disse...

Achei muito engraçado e extremamente válido sua comparação de Dom Quixote com Inri Cristo e Sancho Pansa com os seguidores do falso Messias. Mas o negócio é que conheço pessoas assim, mais ou menos como eles. Rsrs

Abração, amigão!

andreia inoue disse...

me diverti demais com as comparacoes acima,ahahha!dom quixote e o inri cristo foi hilario.
:D
Acho que praticamente todo mundo conhece(nem que seja um pouquinho) da historia do dom quixote,so li as adaptacoes infantis. Mais pretendo ler o original em breve.
abracao.

Não Identificada disse...

kkkkk essas tuas comparações com o INRI cristo hhaha "pq tem varios sancho pança seguindo ele" kkkkk

Legal o texto,mas num me senti inspirada pra comprar o livro naum ó...gostei mais do anterior...hehehe

Ah e eu respondi lá tua pergunta na minha ultima posagem viu? Bjao

Escarafunchada disse...

olá, muito prazer :).

Seu blog é bem bacana! Eu tenho esse livro, adoro, adoro rs..

Vou te seguir.

Abs

Amana C. disse...

"Sugiro que você dê ao livro um crédito de pelo menos 150 páginas"

nossa... tem que ter muita esperança, viu? haha..

eu já comecei a ler dom quixote uma vez, mas não passei do primeiro capítulo :s

Marcio Nicolau disse...

ótima resenha.

Passei por aqui e convido:

www.espacointertextual.blogspot.com

Dennis disse...

Que jeito massa esse seu de falar de livros.
Aliás, já começou a escrever um?

Rodrigo Colares disse...

hehehehehehehe...
ia comentar justamente o que já comentaram!

muito bom!

E sobre o Yaksoba, eu também acho muito bom! Mas, não sei fazer.

Só comprar...

Lucas Queiroz disse...

Vou ficar com o filme .. hehe
Talvez o livro entre numa próxima .. abraço meu fi !

Gurgel disse...

Fala maxo! soprei as moscas do meu blog e vim aqui te avisar, já q vc tinha pedido novos posts! abraço!

Diego Cosmo disse...

O livro é massa mesmo! li só a metade mas já valeu a pena! xD

K & D disse...

Que menino culto...rsrsrs...
INRI Cristo? Adorooooo...ele me faz rir D+...

Rafael Pinheiro disse...

gostei muito do seu blog. útil demais! caí nele por acaso e acho que vou colocá-lo na minha lista de blogs. parabéns e um abraço.

Rafael Pinheiro