ShareThis

05 julho 2012

Viver ou morrer?

Faz um tempinho já que ando bem desgostoso, não digo nem desgostoso, acho que vou usar o termo desanimado, por ler e ouvir comentários de que o formato tradicional do blog está morrendo.

De certa forma fico até triste comigo mesmo por não conseguir ter disciplina de postar com mais regularidade. E quando me empolgo, recebo uma ducha de água fria por perceber que as objetividades e imediatismos das redes sociais fazem as prozas, os textos que ultrapassam dois parágrafos, ficarem obsoletos.

Hoje mesmo estou na dúvida de apago esse blog ou não. Muita coisa que faço aqui poderia até fazer de forma mais objetiva no próprio Facebook. Mas aí sei lá, para mim perde toda a graça. Então penso às vezes apertar o botão "foda-se" e continuar escrevendo aqui, nem que seja a nível de registro pessoal. Minha memória, para quem sabe (se o mundo não acabar esse ano obviamente) eu bem velhinho possa passar aqui e rememorar as coisas que eu lia, escutava, assistia e pensava.

Não vou matar o blog. Mas também não vou mais "trabalhar" para fazer dele uma celebridade na web. Vou escrever para mim. Conversar comigo mesmo (como Agostinho em Solilóquios) sobre filmes, livros, discos e outras coisas nas quais quero escrever.

E não vou mais ficar me preocupando em podar exaustivamente as coisas que eu escrevo. Vai ficar do jeito que sair. Vai perder em qualidade gramatical, mas vai ganhar em assiduidade.

Enfim, era isso...

Té mais!

Um comentário:

Laion! disse...

Caro amigo com o passar dos tempos às coisas tendem a se tornar obsoletas, como você disse as pessoas estão migrando para as redes sociais em busca de outro tipo de entretenimento, só que o público alvo do seu trabalho aqui no blog, não ira deixar de passar diariamente para conferir se há conteúdo novo, quantas resenhas de filmes já buscaram aqui em seu espaço, por isso volto a dizer ‘não deixe com que comentários como este venham interferir em seu trabalho’ siga-o como da forma que você sempre fez. Saiba ainda que enquanto você estiver postando aqui eu estarei sempre passando diariamente (ou quase isso) para brindar de seus textos, você tem um dom muito raro que é o de escrever criticas, que dera todos conseguissem isso! Essas são minhas palavras não tão bem expostas como as de seus textos, mas com sinceridade! Um abraço e felicidades.